100 Anos de História

Tan Ajahn em Suan MokkhO pó fino e branco-acinzentado manteve-se brevemente suspenso no ar antes de cair no refrescante córrego abaixo. Assim foram devolvidas as cinzas de Buddhadasa Bhikkhu ao abraço da mãe-natureza, como ele havia especificado em seu testamento.

Treze anos depois, o local mantém-se tão simples como sempre foi. Enterrada profundamente na selva, a área permanece sem qualquer sinal. Não há qualquer indicação, nenhuma marca ostentosa para assinalar que uma vez fora anfitriã de um evento histórico. Árvores continuam a crescer e a morrer, e no seu lugar novas mudas brotam. Elefantes selvagens e outras criaturas ainda vagam pelo Parque Nacional de Khao Sok, a origem do Rio Tapee que banha toda a província de Surat Thani.

na página de “Tributos” de Buddhadasa – Servo do Buddha

Nota: na foto, que eu tirei, é possível ver Santikaro, que virá ao Brasil em julho para uma série de palestras e retiros. O local é a Colina Phutthong citada no texto. Tan Ajahn está lá no fundo, numa posição elevada, perto da bela estátua branca.

tag: , ,