Novos rumos

Agora que o grupo voltou para o Brasil, eis minha nova residencia, fora de Delhi:

Cercado de arvores, mamoeiros e passaros, o templo buddhista se encontra ao lado de ruinas muculmanas muito antigas e um templo jainista importante. Nada como andar em silencio ao redor da dourada estatua do Buddha que ocupa o jardim central, meditar ao anoitecer com a lua crescente nos ceus indianos e acordar com uma quente xicara de chai (o tipico cha indiano). Ainda aqui perto, essa construcao, que nao sei o que eh, pois estava vazia, porque nao dizer, abandonada, mas que eu arriscaria dizer que eh uma tumba muculmana. O detalhe: os passaros captados voando ao fundo.

4 thoughts on “Novos rumos

  1. Obrigado Anete e Aparecida. Nao farei retiro aqui nao, Fatima, o lugar foi apenas temporario e jah estou partindo para Bodhgaya para participar de um congresso. Alias, por aqui fiquei sabendo que os dois livros derivados da Conferencia em Nalanda no ano passado serao publicados em abril. Fiquem ai com mais fotos do templo e qdo puder escrevo de novo do outro lado da India.

  2. OLá Ricardo, que beleza de imagem! Vc fará retiro neste lugar? Seja o que for, é inspirador.
    Abraço, Fátima

  3. Que lugar lindo! Vermelho é a cor que mais gosto, que você aproveite muito.
    Aparecida

  4. Ah! Que delícia! Aproveite bem os ares indianos, medite bastante por aí, ao redor da estátua de Buddha… nada melhor!

Os comentários estão fechados.