Misticos, Jainistas e outras substancias

Ontem foi bastante interessante. Foi o segundo dia do seminario internacional sobre “Misticos nas Religioes do Mundo”, com varias palestras sobre muitos topicos. Achei particularmente interessante a de um professor espanhol, atualmente vivendo em Nova Delhi e autor do primeiro dicionario sanscrito-catalao. Sua exposicao foi sobre a questao do conhecimento e da mente nos Yoga-Sutras de Patanjali, uma exposicao bastante lucida que tocou em pontos bem estimulantes como sobre a distincao entre mente e consciencia (e como no ocidente a relacao eh invertida) e sobre como alguem se torna um asura, dois temas que eu nunca havia pensado desde tal perspectiva. Ainda nesse dia recebi um convite para participar de um jantar na casa do principal patrocinador e patrono desse evento (bem como da conferencia buddhista da qual irei participar), um homem de negocios que resolveu dedicar seus grandes recursos para o bem da educacao, o ensino do sanscrito e outras linguas e a harmonia entre religioes. Ja pela manha ele havia falado de improviso no seminario, uma fala excelente que nos faz lembrar de Anathapindika e todos aqueles que dedicam seus recursos financeiros para o bem do Dharma e do outro. Uma coisa que marcou foi quando ele disse algo que aprendeu de seu pai: que quando recebemos algo e nao o dedicamos aos devas primeiramente e entao o multiplicamos dando ainda mais aos outros, eh como se tivessemos roubado aquilo. Ja o tinha encontrado em duas outras ocasioes aqui na India (em conferencias passadas) entao foi uma otima oportunidade de agora conhecer toda a familia reunida. Sua casa eh cheia de objetos de arte, finamente escolhidos, e um maravilhoso ‘puja room’ na parte superior. Na reuniao estavam presentes por volta de quarenta pessoas, todos participantes do seminario sobre misticismo. Yoguis, misticos, religiosos, padres, academicos das mais diferentes areas, professores de antropologia, linguistica, filosofia, vedanta, etc., desfrutaram da acolhida generosa bem como da companhia uns dos outros.

Ja hoje (dia 6) foi a vez de passar a manha assistindo aulas sobre Jainismo aqui na universidade, e ocorreu uma muito interessante exposicao sobre os seis dravyas e a questao da materia no Jainismo. Ha tantos elementos comuns com o Buddhismo e a diferenca nas perspectivas enriquece ainda mais. Particularmente achei interessantes as nocoes de atomos, tempo e jiva no Jainismo. Logo mais a tarde sera minha vez de estar do outro lado da sala de aula, quando darei uma palestra no departamento de pali. Agora, essa palestra tem uma historia interessante, pois ela comecou como sendo apenas uma conversa breve sobre psicologia buddhista com os alunos, ‘apenas uns 15 minutos’ naquele jeito indiano de falar. Logo antes de sair do Brasil, essa palestra ja havia sido transformada em duas palestras sobre psicologia oriental e ocidental, uma no departamento de pali e outra no departamento de filosofia (que ocorrerah amanha). E ontem a noite fui informado que seria ‘apenas’ uma exposicao de duas horas cada dia…. all right … 🙂

O tempo aqui esta mundo agradavel, diferente do 1 grau e meio que esta fazendo em Nova Delhi. Que bom que essa conferencia acontece em Mumbai!

1 thought on “Misticos, Jainistas e outras substancias

  1. Sucesso aí nas palestras !!! Pode falar tb da arrogancia no Ambatta Sutta, acho que tanto o oriente quanto o ocidente, são falhos nesse tema.

    abs

    Alf

Os comentários estão fechados.