Renunciantes e doentes – agradecimento

Vai aqui nosso agradecimento especial a todos os que colaboraram com doaçoes para as mulheres renunciantes e pacientes de Aids tratados pelo mosteiro-hospital daqui. Foram cerca de mil dólares arrecadados. Para uma campanha que durou uma semana, isso é surpreendente e a monja que coordena o projeto aqui ficou emocionada. Nas fotos vocês podem ver a entrega mensal que é feita para ajudar as monjas pobres a se sustentarem. Na foto do templo-hospital, os sacos brancos ao fundo, ao lado da estátua do Buddha, estão preenchidos com as cinzas dos ossos de todos aqueles que já morreram de aids lá. Na frente os monges realizam uma cerimônia. Na outra, o Jorg, que fez o video aparece com um dos pacientes. Então, em nome de todos os que serão ajudados, nosso muito obrigado por terem atendido ao pedido por doaçoes. Possam as bençaos vindas das boas intençoes se multiplicar no coraçao de todos.

1 thought on “Renunciantes e doentes – agradecimento

  1. Penso que seria interessante a todos que se organizasse mais “campanhas-relampagos” como essa. Para mim foi uma oportunidade de ouro exercitar Danna, para alguém tão distante, mas tão perto qdo se trata de pensar nos laços que nos unem….

    Essa parte aqui não é relevante, mas penso que pode ajudar as pessoas que querem ajudar tb e se
    veem sem condições de momento.Qdo
    vi a chamada da campanha, já era na
    sexta a noite, não tive dúvidas me
    propus a trabalhar no domingo( duas horas apenas)dedicando o meu trabalho e oferecendo o fruto a causa. Foi uma supresa como tudo transcorreu, afinal, ninguém sabia pq eu estava ali e qual o meu objetivo, mas as pessoas vinham e
    vinham abertas adquirir os produtos oferecidos por mim…não fiz grandes esforços, apenas me posicionei e me coloquei disponivel…foram momentos muito fortes de conexão com tudo, aqui,( sampa-br) ai ( a causa).

    Obrigada pela oportunidade, deu para aprender bastante…

    ( desculpe, mas dessa vez não vou me identificar, pois é o que menos importa, nesse caso).

Os comentários estão fechados.