O Positivo em Nós Mesmos

Godwin Samararatne diz o seguinte sobre a meditação de metta (amorosidade/bondade amorosa): “A meditação da ‘bondade amorosa’ também pode nos ajudar a aprendermos a ver o lado positivo em nós mesmos. Para isso, precisamos trazer à tona conscientemente e refletir sobre a nossa própria bondade e as qualidades positivas que temos. Quando vemos os nossos pontos positivos, desenvolvemos a autoestima, através da qual nós vemos mais e mais nossa própria bondade e as coisas boas que fazemos. Acho que é muito importante desenvolvermos a autoestima e autoconfiança, porque com o aspecto autodestrutivo em nós perdemos essa capacidade de apreciarmos a nós mesmos.

Vendo o bom em nós mesmos podemos criar muita alegria e felicidade. Sinto que isso é muito importante no caminho espiritual. Este é o primeiro passo da ‘bondade amorosa’, usar a meditação da bondade amorosa a fim de gerar bastante alegria e felicidade. E, é claro, quando você está feliz, isso pode ser contagioso, pode afetar outras pessoas. Mas, o primeiro passo é ter essa alegria, felicidade e leveza. O próximo passo é ver os seus sentimentos como impermanentes, porque, se você segurá-los, eles podem causar sofrimento. É importante perceber que eles não nos pertencem. Em termos budhistas, você vê anicca, impermanência, e anatta, ausência de um ‘eu’ separado“.

Nosso agradecimento a Marílis T. por atender ao convite para traduzi-lo.