Abundância

Às vezes é bom ser exposto a outras culturas e situações diferentes. Então você perceberá o quanto de – como eu posso dizer – abundância e consumismo existe aqui. Vou apenas dar um exemplo. Quando você vem para o Ocidente, há tantas opções. Sempre me perguntam: Você gostaria deste chá ou quer um outro? Porque há tantas variedades disponíveis.

Um dia, fui levado por um amigo meu para tomar sorvete, e havia cerca de 30 variedades de sorvete! E me pediram para escolher. Eu não conhecia os sabores, então eu simplesmente disse: Eu gostaria deste. No Sri Lanka não há escolhas. No nosso Centro existem apenas opções limitadas, escolhas simples, como: Você bebe água ou você bebe chá? No café da manhã há apenas um tipo de comida. Se você não gosta… Isso me lembra: houve uma vez um monge ocidental que estava lá, e eu sempre costumava dizer às pessoas: Tentem comer a comida aqui como se fosse a primeira vez – esse é o caminho para sobreviver aqui. Mas o monge disse: Eu como como se fosse a última vez!

Então, por causa dessa afluência, nesses países afluentes há uma doença que eu chamo de affluenza! Vocês já ouviram falar dessa doença? É muito interessante ver o resto do mundo sofrer pela falta de coisas e aqui o sofrimento se dá por causa de sua afluência, de sua abundância“.

Um ensinamento do prof. de dharma Godwin Samararatne, traduzido pela equipe de tradução do Centro Buddhista Nalanda.