Como nos relacionamos conosco

Um ensinamento do prof. de dharma Godwin Samararatne, traduzido pela equipe de tradução do Centro Buddhista Nalanda:

Nenhum ser humano pode evitar relacionamentos. Mesmo se alguém vive como um eremita na floresta, ele ou ela tem relacionamentos. Uma pessoa tem um relacionamento com sua comida, com o seu ambiente ao redor e, é claro, com ela mesma. Isso mostra que nós não podemos evitar relacionamentos. É um tema muito importante que tem que estar claro para nós. Quando usamos a palavra relacionamento, normalmente o que vem em nossa mente é um relacionamento com outra pessoa, mas o mais importante é descobrir como nos relacionamos conosco.

A maneira como nos relacionamos com os outros dependerá da forma como nos relacionamos com nós mesmos. Se você for muito crítico de si mesmo, você será muito crítico dos outros. Se você não confiar em si mesmo, será muito difícil para você confiar nos outros. Se você se sentir inseguro, outras pessoas gerarão muita insegurança em você. Por isso é de grande importância que discutamos os nossos relacionamentos para descobrirmos como nos relacionamos com nós mesmos. É por isso que a meditação da amorosidade é tão importante. Com esta meditação podemos realmente aprender a ser o nosso próprio melhor amigo, e nossa dependência em relação a outras pessoas pode se tornar menor.

Às vezes o que acontece é que usamos outras pessoas para cobrir nosso próprio sentimento de inadequação. É por isso que damos tanto poder e tanta energia para outras pessoas. Permitimos que nossa própria felicidade ou infelicidade seja dependente de outras pessoas. Apesar de já sermos crescidos, ainda temos nossos brinquedinhos na forma de coisas externas das quais nos tornamos dependentes para nossa alegria e felicidade. Como crianças, ficamos trocando de brinquedo. Quando temos um brinquedo, pensamos: “Agora isso vai me fazer feliz”, mas muito rapidamente ficamos infelizes com aquele brinquedo particular e começamos a procurar por outro. Em toda a nossa vida estamos procurando brinquedos e ao fim de tudo ainda estamos insatisfeitos.

Meditação nos ajuda a nos tornarmos nosso próprio brinquedo: essa é a única diferença, mas é uma bem grande. Ter bondade amorosa e ser nosso melhor amigo nos ajuda a ter um relacionamento conosco no qual nos tornamos nosso próprio brinquedo e ficaremos contentes e felizes conosco mesmos. Isso não significa que ficamos infelizes quando estamos com outras pessoas, mas que quando estamos conosco mesmos podemos ser felizes e contentes, e mesmo estando com outras pessoas, continuamos felizes”.