Alegre Viajante – 2

o templo em Birmingham que mais
tarde veio abrigar as relíquias

Devotando-se à educação mais ortodoxa, o jovem estudante passou no exame superior em escrituras buddhistas com a idade de 23 anos. Parcialmente como resultado de sua conquista ele foi incluído entre os jovens monges que ajudaram na organização do Sexto Concílio Geral da Sangha, o qual ocorreu em Yangon entre 1954 e 1956. A ele foi conferida uma bolsa de estudos do estado para poder estudar na Índia e assim ele foi para a Sanskrit University em Varanasi. Foi neste período que acrescentou ‘Dhamma’ a seu nome quando requisitou seu passaporte. Ao conquistar seu grau de Shastri (BA) em Filosofia Buddhista Mahayana, ele prosseguiu para um mestrado (MA) em Sânscrito em 1964 e um doutorado (PhD em 1967). Proficiente em híndi, ele começou, na época, a escreveu nessa língua. Um de seus livros, uma tradução do Abhidhammatha Sangaha com seu próprio comentário, recebeu o prêmio Kalidasa da Academia Híndi, como um dos livros notáveis de 1967, e até hoje é um manual básico de estudo acadêmico. Ele também editou uma edição em três volumes do Caminho para a Purificação (Visuddhimagga) com comentário, publicado primeiramente pela Sanskrit University. Em 1969 foi indicado como Editor Chefe da Enciclopédia de Termos Técnicos Buddhistas e mais tarde editou a revista Paramitta em híndi e inglês.

Em 1964 outro evento ocorreu, o qual mais tarde teria importantes repercussões. Naquele ano, o jovem acadêmico tornou-se proprietário de relíquias da realeza birmanesa. Thibaw, o último dos reis da Birmânia, havia sido exilado na Índia em 1886, e levou com ele o tesouro da família. No começo do século vinte, dois monges birmaneses em visita a Ratanagiri, receberam a custódia de uma porção. Um dos monges, U Kitti, repassou-a para U Arsaya, monge também birmanês que residia na Índia. Pouco antes de sua morte, U Arsaya repassou-a para o Ven. Rewata Dhamma.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

2 Comments

  1. Obrigado, Imaculada! Você foi uma daquelas que tiveram o privilégio de o conhecer!

  2. Ricardo, muitos méritos para você!Espero que continue nos brindando com a biografia de Rewata Dhamma!De todos os monges e professores que tive oportunidade de conhecer através do Nalanda, este foi o que mais me impressionou sem a menor sombra de dúvida!
    Imaculada

Comments are closed.