ANICCA

…impermanência; transitoriedade

É pelo fato da impermanência que derivam as outras duas características; dukkha (sofrimento) e anatta (não-eu).

Tudo o que surge e se dissipa é anicca. Tudo que é anicca é sofrimento, e tudo que é sofrimento é não-eu. Anicca é uma lei natural do universo. Tudo – vivo ou sem vida, mental ou material – está sujeito a mudança.

Na lei do kamma (causa e efeito), tudo é a criado por suas causas precedentes e por sua vez é também a causa dos efeitos posteriores.

Portanto, a existência é um fluxo de mudança sem fim. Não é anicca que causa sofrimento, mas o apego e a ânsia de que as coisas sejam permanentes e eternas.

As últimas palavras do Buddha foram… “Todas as coisas compostas estão sujeitas a mudança, se esforcem com diligência.”

~ uma tradução de Carlos F.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.