ação social alimento

Aquilo que Comemos

É fascinante o que podemos aprender ao ver o que as pessoas comem ao redor do mundo. O sorriso no rosto por ter a mesa cheia, o sorriso que é independente da mesa cheia. Vemos as gerações dos plásticos e pacotes em contraste aos produtos diretos da terra. Aprendemos que gastar muito e ser rico não necessariamente implica numa alimentação saudável. Percebemos as diferenças que uma cultura possibilita naquilo que comemos. Compreendemos como as frutas e verduras são bonitas e coloridas e como muitos não fazem uso delas, porque não querem ou porque não podem. Vemos a pobreza, as desigualdades sociais profundas nesse mundo que alguns chamam de civilizado. O alimento alegra, nutre, separa, causa dor, nos levanta, nos faz chorar ao ver as diferenças, nos esquenta e congela nossos corações. Vemos aquilo que não é alimento, aquilo que se pendura nas paredes, aquilo que está para além das paredes…

E você, o que vê nessas fotos?

Alemanha: Família Melander de Bargteheide
Gasta por semana:
US $500.07

Estados Unidos: Família Revis da Carolina do Norte
Gasta por semana:
US $341.98

Japão: Família Ukita de Kodaira
Gasta por semana:
US $317.25

Itália: Família Manzo da Sicília
Gasta por semana:
US $260.11


Grã-Bretanha: Família Bainton de Cllingbourne Ducis
Gasta por semana:
US $253.15

Kuwait: Família Haggan do Kuwait
Gasta por semana: US $221.45

México: Família Casales de Cuernavaca
Gasta por semana: US $189.09

Estados Unidos: Família Caven da Califórnia
Gasta por semana: US $159.18

China: Família Dong de Beijing
Gasta por semana: US $155.06

Polônia: Família Sobczynscy de Konstancin-Jeziorna
Gasta por semana: US $151.27

Egito: Família Ahmed do Cairo
Gasta por semana: US $68.53

Mongólia: Família Batsuuri de Ulan Bator
Gasta por semana: US $40.02

Equador: Família Ayme de Tingo
Gasta por semana: US $31.55

Família Namgay do vilarejo Shingkhey
Gasta por semana: US $5.03

Chade: Família Aboubakar do campo de refugiados de Breidjing
Gasta por semana: US $1.23

₢ Estas são as fotos de Peter Menzel, que viajou pelo mundo para fotografar e escrever seu livro “Hungry Planet”.

4 Comments

  • 11/10/2010 - 9:56 pm | Permalink

    Muito bom, obrigado por compartilhar

  • 06/05/2008 - 5:21 pm | Permalink

    Vejo a questão das embalagens muito implícito nas fotos. Dou mais valor ao alimento, ao conteúdo, que à embalagem. Pagamos por ela e poderíamos dispensar a produção gigante de plásticos e papéis. Se a empresa que optar, estrategicamente, em eliminar suas embalagens trabalhando apenas com o refil e reverter o valor do que seria a produção de plásticos e papéis, para matar a fome de populações inteiras, imagino que esta empresa teria um crescimento de vendas e reputação gigantes.

  • zinishi
    18/12/2007 - 6:22 pm | Permalink

    As fotos mostram exatamente a diferença social que há neste mundo tão desigual, por outro lado, mostram tb as diferentes culturas.
    do ponto de vista da boa alimentação vivemos num movimento de transformação, no qual a consciencia quanto a alimentação saudável vai despertando no ser humano uma busca de novas alternativas, que requer quebrar velhos hábitos de consumo, desenvolver uma disciplina que desafia qualquer pessoa que quer melhorar sua vida. Acho que há muitas experiencias no campo da agricultura orgânica que estão revolucionando esse setor em ascenção

  • Anonymous
    14/12/2007 - 2:48 pm | Permalink

    Muito legal as fotos Ricardo…

    Infelizmente aqui no Brasil morando nos grandes centros, tentar se alimentar de forma mais saudável, comendo produtos orgânicos por exemplo, você gastará o mesmo que aquela família americana lá de cima…

    Metta,

    Fernando

  • Comments are closed.

    Powered by: Wordpress
    %d blogueiros gostam disto: