Bons conselhos

Em monges com a natureza de corvos, mencionei sobre a avidez que também nos ‘monges’ está presente. Claro, são seres humanos como todos. O problema é quando essa avidez além do mais se alia à arrogância, e então começam a se pensar como seres especiais, acima de qualquer repreensão. Certa vez, os monges de um mosteiro começaram a plantar árvores frutíferas para seu próprio sustento. Isso é contrário às regras monásticas do Vinaya. A instrução que o Buddha deu para ser veiculado por seus dois discípulos principais foi a seguinte: “Digam a tais bhikkhus para não destruir a fé e a generosidade dos discípulos laicos por meio de sua má conduta; e se qualquer um desobedecer retirem-no do mosteiro. Não hesitem em fazer como eu digo, pois somente os tolos não gostam de receber bons conselhos e serem impedidos do mal”.
A frase que chama a atenção aqui é “somente os tolos não gostam de receber bons conselhos e serem impedidos do mal”. Sempre uma boa lembrança para todos, monges e não-monges!

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.