Buddhismo & o Seculo 21 – p.3

A esperada manhã do dia 5 chegou com o início da segunda sessão da conferência, marcada por dois temas: Buddhismo e o Ocidente; e Tendências Modernas no Buddhismo. A sessão foi presidida muito eficientemente pelo Dr. Thom Wolf e iniciou com uma mensagem especial proferida pelo Patriarca do Buddhismo Russo. Através de um intérprete, ele explicou o significado esppiritual da palavra Bodhgaya e a razão de estarmos todos ali.

O primeiro apresentador foi Linnart Mall, com o tema: “Perspectivas para o Buddhismo na União Européia e especialmente na Estônia“. Definir o que é Europa é algo difícil, disse ele, até mesmo de um ponto de vista geográfico. Após uma introdução histórica, ele discutiu as duas tendências atuais, de um lado a riqueza da diversidade cultural e linguística e de outro as tentativas modernas de unificação e criação de um novo império. A partir disso, introduziu a chegada do Buddhismo na ‘Europa’, com uma discussão crítica sobre a validade e papel do uso da língua inglesa no cenário europeu e buddhista em particular. A tendência que tem dominado o Buddhismo, entretanto, é a de que o “dharma deveria ser ensinado às pessoas em sua língua mãe”. Dr. Mall concluiu com uma série de passos que ele acredita serem necessários para o Buddhismo se tornar realmente europeu, incluindo o estabelecimento de uma terminologia nas línguas nacionais. Ele mesmo tem intensamente trabalhado nisso e num bom número de traduções. Agora uma nota pessoal de curiosidade. No ano passado tive o prazer de também me sentar junto a ele na Conferência Internacional “A Herança de Nalanda”, realizada em Nalanda, Índia. Na mesma viagem, numa livraria de Delhi, encontrei e comprei um livro que achei bastante interessante com uma análise detalhada de um dos sutras seminais do Buddhismo Mahayana, que coincidentemente vinha eu também traduzindo. Nem prestei atenção no nome do autor. Eis que, de repente, um ano depois, sentado ao lado dele na mesa percebi que tinha uma cópia desse mesmo livro e para minha surpresa não era outro o autor senão ele mesmo!

Ricardo Sasaki apresentou em seguida “An Experiment in Spreading Buddha´s Teaching in Brazil“, um trabalho longo versando sobre o uso de recursos da internet na divulgação do Dharma, e do qual foi apresentado ao vivo apenas um sumário acompanhado de uma apresentação em PowerPoint. A apresentação foi bastante elogiada e no final da sessão matutina várias pessoas vieram conversar sobre o trabalho. Contatos bastante interessantes foram feitos e outros renovados, e algumas novidades excitantes para o futuro serão em breve anunciadas, as quais serão de benefício tanto aos membros do Nalanda quanto para a comunidade buddhista brasileira em geral.

Doris Wolter, representando a União Buddhista Alemã, apresentou um trabalho bastante interessante, “Teaching Buddhism in the 21st Century – Going Beyond Sectarianism“, uma análise detalhada de como a UBA (DBU) tem trabalhado nas últimas décadas e as perspectivas para o futuro. Logo em seguida, Tamas Agocs apresentou o programa da Universidade Buddhista de Budapeste, bem como uma detalhada exposição do currículo e história da Universidade desde seus primórdios.

Em seguida foi a vez do professor Samtani falar sobre “Buddhism and West: Past Studies and the Present Focus“. O prof. é um especialista em sânscrito da Universidade de Benares e na manhã seguinte pude ter uma ótima conversa pessoal com ele, ocasião em que me presenteou com uma tradução sua de um raro manuscrito de um sutra de Abhidharma do Cânon Mahayana, preservado no Tibet e trazido à Índia somente nas últimas décadas. Suas 500 páginas assemelham-se bastante com os livros de Abhidhamma preservados na tradição Theravada.

Nas duas apresentações finais da manhã, o Ven. Wei Wu apresentou o trabalho impressionante que uma organização buddhista vem fazendo na Malásia, enquanto a Ven. Chuehmen falou sobre o papel das monjas na Taiwan contemporânea.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

4 Comments

  1. Ricardo,

    parabéns! e obrigada por trazer tanta novidade pra gente!
    Malu

  2. Ricardo, obrigado pelas notícias da Conferência.Pessoal de Curitiba manda abraço. Fátima

Comments are closed.