Casamento II

Mas se o indivíduo desejar dar um sabor religioso ao casamento, o melhor a ser feito é convidar alguns bhikkhus, um dia ou dois após a cerimônia, oferecer-lhes alimento e outras necessidades e pedir-lhes que dêem conselhos ou admoestações ao par recém-casado. Os bhikkhus irão recitar alguns parittas e um deles dará conselhos ao marido e à mulher. O próprio Buddha dava conselhos às moças que estavam para casar.

O Buddha, certa vez, foi convidado a aceitar comida na casa de um seguidor laico chamado Uggaha. Quando o Buddha terminou de comer, Uggaha pediu ao Buddha que fizesse um sermão dando-lhes conselhos. O Buddha, então, pregou a eles falando do comportamento em relação a seus esposos.

No famoso Singala Sutta do Digha Nikaya, o Buddha delineou os deveres de marido e mulher com relação um ao outro. Estes deveres devem ser ditos aos novos cônjuges de forma que possam levar uma feliz vida de casados.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.