Uncategorized

Corpo Humano

A contemplação básica do corpo em suas diferentes fases de decomposição ou em suas diversas funções (digestiva, respiratória, etc.) sempre foi um tema favorito em todas as tradições buddhistas. Há diferentes usos e objetivos para tais contemplações, e certamente não são para serem utilizadas sem uma apropriada orientação de um professor qualificado.

Uma contemplação básica consiste em tomar o corpo como base de reflexão sobre a impermanência, bem como estimular a consciência de que todos morreremos um dia. A morte pode vir tão inesperadamente, como pudemos ver no dia de ontem quando a irmã de um de nossos membros foi dramaticamente atingida por um caminhão quando parada em frente à sua casa. Esta é uma das situações chocantes que nos fazem imediatamente refletir sobre a fragilidade da vida e de nossos breves momentos de vida na Terra.

Conversando sobre o acontecimento com os professores Heila e Rodney que estavam em nosso convívio, Heila imediatamente se lembrou da igualmente dramática morte de seu próprio pai, que foi assassinado por assaltantes dentro da própria casa.

Um outro caminho associado é a contemplação do corpo humano e certamente os leitores destas folhas apreciarão ver algumas fotos da exibição de corpos e órgãos humanos que será aberta amanhã em Nova York. Em todos eles foram injetados um polímero que provê a preservação necessária. A foto abaixo é de uma das amostras presentes na exibição, revelando a diferença entre um pulmão saudável e o de um fumante. Enquanto alguns são retirados dessa vida subitamente, outros propositadamente maquinam meios para se auto-retirar mais rapidamente. É certamente uma curiosa ironia da vida humana.


E, novamente, obrigado pelas palavras gentis dos vários visitantes e leitores dessas folhas, as quais certamente estimulam a continuar escrevendo e divulgando umas poucas palavras que possam ser de benefício a alguém. A vida é curta e por que não utilizá-la para estimular a prática do Dhamma e compartilhar com amigos (conhecidos e ainda por conhecer) algumas reflexões.

Compartilhe com seus amigosShare on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

One comment

  • 22/08/2006 - 2:14 pm | Permalink

    Seu post foi simplesmente, fascinante…parabéns!

  • Comments are closed.