Dia de escola!

Pátchima:

Após o café da manha a van escolar veio nos buscar. Nossa professora Nancy (seu nome em thai é impossível de falar), muito simpática, nos levou para um tour no mercado. Seus alunos ocidentais completamente leigos em legumes, verduras e condimentos thai precisavam ao menos de uma aproximacao visual. Como sabem, em grupo tudo é mais divertido. Muitas fotos de beringelas nanicas, cogumelos em forma de orelha de elefante, condimentos típicos da culinária thai (kafir), frutas embaladas como se fossem para presente, vagens que pareciam cobras. Tudo é novo e diferente. E claro, compras.

Um parentese. No grupo já é possível reconhecer os empresários natos que estao atentos as oportunidades de negócios em cada situaçao sem similar no Brasil ou vice-versa. E há também os “habilidosos” em gastar. Estes reconhecem oportunidades de negócios em cada lojinha que entram. Suas estratégias, interesses, dificuldades na comunicaçao, formas de barganha, sao motivo de muitas conversas animadas e trazem muita diversao a todos. Aprendemos e nos apoiamos uns nos outros, rindo a beça. Esta convivencia em grupo tem sido muito legal e faz da viagem uma experiencia muito rica, pois vamos somando novas perspectivas ao nosso olhar bitolado. Fecha parentese. Voltando ao mercado.

Depois da pequena incursao no mundo visual das iguarias thai, seguimos para a sala de aula. Nancy tem uma escola de culinária. Tudo preparado quando chegamos. Estaçoes de trabalho (fogao e bancada), utensílios, ingredientes e demais aparatos para cada um. Nancy foi uma ótima professora e nosso professor guia esteve a frente da traduçao. Foi tudo muito tranquilo. Cozinhávamos as refeiçoes e imediatamente íamos para a mesa saboreá-la. Cada um de nós fez 5 a 6 pratos. Comemos como mamutes.

Aprendemos, inclusive, a esculpir frutas e legumes. Os que estavam com receio por não ter intimidade com a cozinha tiraram de letra. Saímos da escola contentes, satisfeitos e com diploma debaixo do braço. Com o sol tentando dar as caras os mais animados foram ao Zoo ver o Panda. Os cansados foram para o hotel. Encerramos nosso passeio pela Chiang Mai com jantar a luz de velas. Amanha – Camboja, aí vamos nós!!!!!!

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

2 Comments

  1. A anônima acima era a Rosana, em total desatenção.

  2. Delícia de viagem… ao pé da letra!

    Alegra-me que estejam atentos a todas as lições, inclusive as dos companheiros de viagem.

    Abraço a todos.

Comments are closed.