Encontro de rios


Não é verdade dizer que haverá desarmonia somente porque há muitos de nós. Apenas olhe para uma centopeia. Uma centopeia tem muitas pernas, não tem? Ao meramente olhar para ela vocês poderiam pensar que ela teria dificuldade de caminhar, mas de fato ela não tem. Na nossa prática, ocorre o mesmo. 

Se praticarmos como a nobre Sangha do Buddha praticou, então será fácil. Isto é, supatipanno – aqueles que praticam bem; ujupatipanno – aqueles que praticam corretamente, ñāyapatipanno – aqueles que praticam para transcender o sofrimento, e sāmicipatipanno – aqueles que praticam apropriadamente. Essas quatro qualidades, estabelecidas em nós, nos farão verdadeiros membros da Sangha. Mesmo se formos centenas ou milhares, não importa quantos, todos viajamos pelo mesmo caminho. Nós viemos de diferentes circunstâncias antecedentes, mas somos iguais. 

Mesmo que nossas concepções possam diferir, se praticarmos corretamente não haverá atrito. Da mesma forma como todos os rios e corredeiras que fluem para o mar… uma vez que desembocam no mar têm todos o mesmo sabor e cor. É assim também com as pessoas. Quando elas entram na corrente do Dhamma, há um só Dhamma. Mesmo vindo de diferentes lugares, elas se harmonizam, se fundem. ~ Ajahn Chah  trad. M. Sacrini

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.