Formigas Altruístas

Formigas altruístas servem de ponte para companheiras

Quando uma coluna formada por um exército de 200 mil formigas-de-correição soldados encontra um buraco em seu caminho, voluntárias se oferecem para servir de “ponte” para que suas companheiras possam passar por cima delas até que o trabalho do dia esteja completo, segundo um novo estudo. Caso as formigas responsáveis para tapar o buraco sejam muito pequenas, outras continuarão tapando até que uma combinação perfeita entre os insetos e o comprimento do buraco seja encontrada.

O estudo mostra que a “rara e quantitativa evidência que extrema especialização” entre algumas formigas pode melhorar a performance da maioria, concluíram Scott Powell e Nigel Franks, biólogos na Universidade de Bristol, no Reino Unido. Os pesquisadores observaram o comportamento da espécie Eciton burchellii – mais conhecida como formiga-de-correição – no Panamá e, então, criaram uma série de caminhos artificiais, cheios de buracos, para ver como os insetos se adaptariam.

Eles também mediram ganhos em produtividade, concluindo que o comportamento altruístico das formigas “resulta em um ganho evidente na busca diária por alimento para a colônia.” Se 7,5 mil formigas operárias em um caminho “típico” – uma coluna que pode ter vários metros de comprimento – se oferecerem para tapar buracos, o grupo consegue melhorar seu desempenho em 26%, de acordo com o estudo, que será publicado na edição de junho da publicação britânica Animal Behaviour“.

Fonte: Terra – Terça, 29 de maio de 2007, 16h36

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.