imperturbado nas circunstâncias externas

Hui Neng diz o seguinte no Sutra da Plataforma: “Virtuosa Audiência, o que significa sentar para meditar? Em nossa Escola, sentar significa obter absoluta liberdade e estar mentalmente imperturbado em relação a todas as circunstâncias externas, sejam estas boas ou ao contrário“.

Tal afirmação é um eco de uma passagem antiga dos comentários pali, preservados pela tradição Theravada. Certa vez, quinhentos bhikkhus foram convidados para passar o período das chuvas em uma localidade que não conseguiu cumprir com a hospitalidade prometida. Durante três meses os monges comeram muito pouco, sobrevivendo das sobras que ganhavam. Uma vez de volta para a cidade de Savatthi, entretanto, foram recebidos com fartura de alimento. Um grupo de pessoas que acompanhava os bhikkhus nessa viagem e passou pelas mesmas provações comeu sem parar quando de volta a Savatthi, fazendo festa, cantando e dançando de alegria, a um ponto tal de causar perturbações. Os bhikkhus, no entanto, se comportaram da mesma forma comedida e equânime tanto num local como em outro.

O Buddha comentou sobre essa situação: “É da natureza do tolo se encher de tristeza e se sentir deprimido quando as coisas seguem mal, e estar cheios de alegria e se sentir estimulados quando as coisas vão bem. O sábio, no entanto, suporta os altos e baixos da vida”.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.