curitiba dharma florianópolis sangha

Jornada Curitibana

Como sempre a recepção em Curitiba foi excelente, tendo sido um prazer rever antigos amigos e conhecer novos. Nos eventos aqui tivemos oportunidade de conversar sobre Ensinamentos Cristãos e Buddhistas, Oportunidades e Perigos para o Praticante Buddhista no Ocidente e fazer estudos sobre o Dhammapada desde uma perspectiva mais profunda. As palestras e mini-curso foram realizados no espaço Paramitta, onde também se reúnem os praticantes do grupo Nalanda daqui. Lá também se reúnem grupos tibetanos e zen. O Centro Paramitta foi fundado e é dirigido por Bruno Davanzo, que faz um excelente trabalho em possibilitar a expansão do Dharma. De fato, acho admirável tais iniciativas de abertura, permitindo num mesmo espaço a convivência harmoniosa de praticantes tibetanos, zen e theravadas. Isso me lembra como eram os mosteiros de antigamente, onde praticantes de linhagens diferentes viviam sob um mesmo teto, respeitando a prática uns dos outros, ao mesmo tempo em que homenageando o Dharma em todas as suas manifestações, conscientes da fonte comum, as palavras do Buddha. É bom ver tais espaços presentes no Brasil, tal como esse sustentado pelo Bruno e todos os praticantes dedicados.

Em seguida foi a vez do retiro de três dias, “A Cruz & o Lótus – investigando os ensinamentos de Buddha e Cristo”, onde tivemos praticantes antigos e novos, meditando, estudando e compartilhando pensamentos vindos destes dois grandes mestres. O esquema foi o mesmo daquele que realizamos em Belo Horizonte, poucas semanas atrás, e no qual também as pessoas expressaram um bom interesse na abordagem.

Realizado na Casa da Mata (onde também teve yoga para quem quis – foto acima), tudo correu com muita tranquilidade e dedicação. Depois de dois dias de sol forte, o último dia viu chegar a chuva o que serviu bem para refrescar. A Sibila, que dirige a casa, esmerou-se nas refeições e na hospitalidade aos meditantes. E o trabalho organizador do grupo foi excelente. Nada como ver um grupo bem motivado e ativo, cada qual fazendo sua parte para que tudo dê certo para o bem comum.

Depois de uma gostosa pizza para fechar a jornada curitibana, amanhã partimos para Florianópolis, para sermos recebidos pela bela sangha zen do Rev. Gensho, o qual tem um grupo igualmente atuante e motivado em praticar o Dharma.

Comments are closed.

Powered by: Wordpress
%d blogueiros gostam disto: