Uncategorized

Mais um mês de vida para Mes Aynak

Mes Aynak
Mes Aynak no Afeganistão oriental tem mais um ano de vida. Este sítio arqueológico de 2600 anos de idade, berço de culturas buddhistas, acontece de estar em cima de cobre no valor de cem bilhões de dólares. E por isso o governo afegão resolveu vender para uma mineradora chinesa (a China Metallurgical Group Corporation – MCC) por três bilhões. Mes Aynak será totalmente destruída, e aos arqueólogos foi dado até dezembro para salvar o que conseguirem.
Nos breves videos a seguir, Brent Huffman, da Northwestern University’s Medill School of Journalism, documenta os últimos dias de Mes Aynak, uma imensa cidade buddhista de 400.000 metros quadrados, montanhas, mosteiros e templos, e mais de 400 estátuas de tamanho real ou maior do Buddha. Manuscritos contendo preciosidades e sutras talvez nunca conhecidos serão explodidos pela ganância.

Localizada na Rota da Seda, Mes Aynak revela um dos períodos mais enfervecentes de encontro de culturas, uma das contribuições mais ricas da cultura antiga do Afeganistão para o mundo. É indizível a perda que isso significa para a arqueologia, história, antropologia (a cidade abriga uma herança de muito antes do Buddhismo, com artefatos datando de 6000 anos!).

Confiram a riqueza de Mes Aynak na página do Facebook dedicada a ela: https://www.facebook.com/buddhasofaynak

Matéria no The Guardian: http://www.theguardian.com/books/2013/may/31/mes-aynak-afghanistan-buddhist-treasure

Comments are closed.

Powered by: Wordpress
%d blogueiros gostam disto: