Nalanda IV

Hsuan-tsang em Nalanda

“Hsuan-tsang partiu da China em 627 d.C. e retornou em 645 d.C. Viajou 10.000 milhas e passou 10 anos na Índia. Ele foi muito calorosamente recebido em Nalanda e estudou com o grande filósofo Silabhadra. Na época, a Universidade possuia mais de 1.500 professores, cuidando e guiando 10.000 alunos. Os cursos de estudo incluíam escrituras das escolas Mahayana (novas) e antigas, textos brahmânicos como os Vedas e temas seculares como hetu-vidya (lógica), sabda-vidya (gramática), chikitsa-vidya (medicina), sadagama-kala, escultura, kosa, pintura, metalurgia e silpa-sastra. A Universidade tinha três grandes bibliotecas: Ratnasagara, Ratnaranjaka e a Ratnodadhi de nove andares.

Além de descrever os vários mosteiros e templos que lá encontrou, Hsuan-tsang fez uma longa lista de outros monastérios e stupas que visitou. Carregou consigo 657 sutras de volta para a China e traduziu muitos deles do sânscrito para o chinês. No seu retorno, estabeleceu sua própria escola de pensamento buddhista.

Nalanda já havia adquirido nessa época uma celebridade espalhada por todo o oriente como um centro de estudos profundos buddhistas e de atividades educacionais. Dentro do pequeno período de trinta anos desde a partida de Hsuan-tsang, nada menos que onze viajantes chineses e coreanos foram registrados como tendo visitado Nalanda”.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.