Nalanda V

I-tsing

“I-tsing (atualmente grafado como Yijing pelos especialistas chineses), outro famoso peregrino chinês, alcançou a Índia em 673 e estudou em Nalanda por um tempo considerável. Ele registrou detalhes minuciosos da vida dos monges de Nalanda cujo número excedia 3.000. O currículo, além das escrituras buddhistas, incluía lógica, metafísica e um estudo extenso de gramática sânscrita. Os monges observavam estritas regras de disciplina”.

Sob os Palas

“Os imperadores Pala se mantiveram no poder na Índia oriental do oitavo ao décimo-segundo século e foram grandes patronos do Buddhismo Mahayana. Estabeleceram outros monastérios em Vikramasila, Somapura, Odantapura e Jagaddala. E continuaram sendo generosos em suas doações a Nalanda”.

Eruditos Eminentes

“Após Vasubandhu, os abades supremos de Nalanda foram cronologicamente Dignaga, Dharmapala, Silabhadra, Dharmakirti, Santarakshita e Padmasambhava. Nalanda conseguiu atrair os melhores eruditos buddhistas, cuja fama percorreu terras longínquas”.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.