Ô meu lindo

“Ô meu lindo, voce nao quer comprar uns cartoes postais?”…. e é assim que depois de ser abordado dessa maneira logo ao chegar no Pelourinho, estando indubitavelmente na Bahia, ainda me sinto meio em continuaçao da viagem da Thailandia e Portugal. De Portugal, pois aqui a arquitetura tem muitos traços que nos lembram Portugal.


E até bolinho de bacalhau se encontra por toda parte! Thailandia, pois logo no almoço o garçon me aponta uma tigelinha e diz “Olha, isso nao é vinagrete, nao, tá? Isso é pimenta!” Sem problemas, pimenta é meu nome. E nao é que estava ardida mesmo? Surpresa mesmo foi encontrar duas barraquinhas (estou sendo generoso, na verdade, dois caixotes no chao) vendendo rambutans (aquela fruta cheia de pelos que vcs viram nas fotos da Thailandia) e mangosteen, sendo vendidos as pencas.

Claro, tem muita coisa diferente, até índios latinos cantando em algum língua desconhecida…


Me disseram que estava chovendo muito em Salvador, que viesse preparado, um mes de chuvas, até enchentes. E na internet o tempo apontava mesmo pra muitas chuvas nesses dias. Coloquei meu guarda-chuva na mala, mas, bem, o dia inteiro foi de sol, dia claro, e um por de sol maravilhoso. Nem precisa entender de fotografia com uma paisagem dessas…








dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

3 Comments

  1. Lugar simples ta aí né. No seminário, nem imagino as diferenças entre as religiões para um povo tão pacífico, será que deve existir ?

    abçs

  2. Ô meu lindo, que legal Salvador né?
    Faltou vc contar sobre as batidas dos tambores do Olodum. Vc teve o prazer de ouví-los?

    Abço,
    Josane

Comments are closed.