O monge reformista

Com apenas Mathayom 3 (equivalente ao terceiro ano do ensino fundamental) e treinamento clérigo considerado bem básico, Phra Ngerm Inthapanyo, então com 26 anos, deu o que mais tarde ficou conhecido como um enorme passo histórico no Buddhismo thailandês. Em termos concretos, ele fundou Suan Mokkh; em termos menos tangíveis, o monge reformista introduziu um novo Buddhismo que é relevante atualmente e ao mesmo tempo mantém a prática dos tempos de Buddha.

Phra Ngerm, mais tarde conhecido como Buddhadasa Bikkhu, representou um dos papéis mais decisivos na reforma do Buddhismo thailandês para que este se relacionasse de forma inteligente com o mundo moderno. Muitos thailandeses instruídos, fortemente influenciados por escolas de pensamentos ocidentais, também voltaram às raízes buddhistas graças aos ensinamentos do monge.

Tecnicamente, Buddhadasa pode não ter tido muita educação formal, mas seu conhecimento sobre as ciências modernas, tanto físicas quanto metafísicas, foi tão profundo, que ele podia ver suas falhas e usá-las para explicar o Buddhismo de forma eloqüente. Uma vez, Buddhadasa não passou em um exame sobre as escrituras pali, e ainda assim sua compreensão do cânon buddhista penetrava no cerne da religião. Ele conseguia fazer com que os ensinamentos do Senhor Buddha fossem compreendidos por seus contemporâneos diretamente no coração de seus egos. Suas críticas sobre a sociedade eram sagazes e suas contribuições para a educação moderna, inimitáveis“.

de um artigo do Bangkok Post escrito por Phra Phaisan Visalo e traduzido por A Morbeck

Mais sobre os ensinamentos de Ajahn Buddhadasa e vacuidade?

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.