kubose

O Som não Sonoro

Sino do Templo Shin de Brasília, @foto:dhanapala

No último mês de agosto tivemos a oportunidade de visitar o Templo Shin da Terra Pura lá em Brasília. Além da companhia agradabilíssima de Sato Sensei e da Cris e uma boa conversa com os membros da sangha numa das noites, a boa experiência de tocar o sino pela manhã.

Tocar um sino me traz várias lembranças. Uma delas é de um ensinamento de Gyomay Kubose Sensei:

Bati no sino, e todos ficaram muito quietos. Eles escutaram até o final do som. Então, eu disse: “Esta é a forma como começamos nossa prática buddhista. Todos escutam o som do sino, livrando-se de pensamentos perturbadores e tornando suas mentes abertas e receptivas. Ainda mais importante: somos capazes de escutar o som não sonoro”.

O que é o som não sonoro? O sino repousa silenciosamente sobre a almofada. Sempre que alguém o toca, ele cria um som. Dependendo de como é tocado, diferentes sons são produzidos: alto, baixo, curto ou longo. Há miríades de sons contidos naquele sino. Do ponto de vista do sino, ele responde de acordo com o modo como é tocado..


Cada sino tem o potencial para produzir centenas de sons e vibrações. Essa também é a forma de nossa vida. Cada um de nós é como um sino. Possuímos a capacidade de produzir sons de acordo com o modo como as coisas do mundo nos tocam. 

do livro “O Centro Dentro de Nós”, @ Edições Nalanda

Compartilhe com seus amigosShare on Facebook0Share on Google+1Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Comments are closed.

Powered by: Wordpress
%d blogueiros gostam disto: