Por que nascemos?

Ei, diga-me, por que afinal nascemos aqui?
Se você ainda for egoísta, não acreditará em nada que eu diga!

Que tal uma dica, de forma que eu navegue meu barco na corrente?
Basicamente, naturalmente, nascemos simplesmente para sermos pessoas!

Ora! É só isso?
Se alguém honra o significado de viver, isto é abundantemente frutificante!

Que tipo de nascer é chamado “inumano”?
O nascimento que desperdiça a vida recebida!

Como alguém pode nascer de forma que esta vida não seja desperdiçada?
Não transgrida de maneira alguma o dever de ser humano.

Como alguém pode nascer para o padrão máximo de humanidade?
Comprometa-se firmemente com o dever das pessoas do Dhamma!

Poemas Éticos de Buddhadasa Bhikkhu, Novembro de 2000,
traduzido para o inglês por Santikaro
traduzido para o português por Ricardo Sasaki

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.