Proteja a si mesmo

Um ensinamento fundamental, ainda que frequentemente esquecido e mal-interpretado por buddhistas, simpatizantes e detratores, é de que o caminho mostrado pelo Buddha é um caminho de amizade e cuidado com o bem de todos. Num grupo, protegemos uns aos outros, olhando nossas ações e emoções de modo a que tentemos evitar que os outros se sintam feridos. Protegendo os outros, protegemos a nós mesmos; mas, também, protegendo a nós mesmos (cuidando de nosso desenvolvimento harmonioso e não disruptor) nós protegemos os outros igualmente. Este cuidado consigo mesmo muito frequentemente é mal-interpretado como algo egoísta. Neste ensinamento do Buddha, ele esclarece essa rede de sustentação amorosa e consciente:

Uma vez o Bem-Aventurado disse a Seus monges a seguinte história: “Certa vez havia um par de malabaristas que fazia suas acrobacias em um mastro de bambu. Um dia o mestre disse a seu aprendiz: ‘Agora, suba em meus ombros e suba pelo mastro de bambu’. Quando o aprendiz assim o fez, o mestre disse: ‘Agora me proteja bem e eu lhe protegerei. Tomando conta um do outro desta forma, seremos capazes de mostrar nossas habilidades, teremos um bom lucro e você poderá descer do mastro de bambu a salvo’. Mas o aprendiz disse: ‘Não é assim, mestre. Você, ó mestre, deve se proteger e eu também devo me proteger. Assim, autoprotegidos e autoguardados, seremos capazes de realizar nossos feitos e nos proteger um ao outro’”.

Vocês podem ler o resto, na última inserção de No Que os Buddhistas Acreditam aqui:

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.