Quatro Dimensões I

Foi colocado que o Dhamma foi ensinado de forma a beneficiar os vários seres. Tan Ajahn diz: “O ‘Dhamma’ pode resolver todos os problemas do mundo em todas as eras, independentemente de seu tipo ou nível“. Muito é falado sobre o Dhamma. Mas, o que é ele realmente? Seriam as Quatro Nobres Verdades? O Caminho Óctuplo? A ‘verdade’? O ensinamento dado pelo Buddha? Tan Ajahn diz que o Dhamma pode ajudar a resolver os problemas do mundo explicando que “Isso é devido ao fato de que o Dhamma é o conhecimento da natureza, das leis naturais, dos deveres de acordo com tais leis naturais e os resultados da realização de tais deveres – tudo isso correspondendo à Lei da Condicionalidade“.

Temos aqui um modelo para o entendimento do Dhamma. Primeiramente, ele é o conhecimento da natureza. Desde um ponto de vista descendente, uma vez que o Buddha descobre por si mesmo o como as coisas realmente são (yathabhutañana) ele torna-se capaz de mostrar o caminho para essa compreensão. Desde um ponto de vista ascendente, cada ser capacitado pode, seguindo esse caminho, elevar-se à compreensão da natureza das coisas, por si mesmo.

O conhecimento das coisas, e por ‘coisa’ quero significar aqui ‘dhamma’, é uma função qualitativa e não quantitativa. Não se trata do conhecimento em termos da extensão e do número dos dhammas, mas de suas características gerais. Na realidade, a contemplação inteligente do mundo caracteriza-se justamente por isso: ela se interessa pelo geral e pelo universal, ao contrário da mente dispersa e mundana do homem comum, mais interessada pelo particular e extraordinário. O contemplativo foca sua atenção no que é igual, ou diríamos, essencial, nas experiências, e não na incessante busca da novidade e da differença.

Quatro Dimensões II

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

One Comment

Comments are closed.