Radicais muçulmanos destroem estátuas budistas

Quando o Taleban destruiu duas estátuas budistas no Afeganistão na primavera de 2001, houve um clamor de protesto internacional. Mas incidentes similares estão ocorrendo agora no noroeste do Paquistão, onde islâmicos radicais recentemente explodiram uma escultura do Buda em plena luz do dia“. Uma reportagem de Yassin Musharbash, cortesia de Seiti. Mais aqui.

Foto: BBC, Buddha em Swat, Paquistão.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

6 Comments

  1. Sobre as estátuas, é muito triste perdermos um grande patrimônio artístico. Mas, acredito que o bom praticante sabe o sentido da palavra impermanência. /

  2. Essa “relação de afeto, seja com pessoas, seja com o que elas fazem“, é para mim aquilo que diferencia o acumulador automático de sites, que apenas os lê sem nenhum envolvimento, do verdadeiro leitor, que como vc disse, está vivo, e presente naquilo que faz e lê. /

  3. Obrigado, Ricardo.

    ficou supinpa…além de esteticamente belo.

    agora não resistindo…as pessoas te leem sim, e devem ser muitas, mas se contem, ou vai se saber o que mais.

    talvez o diferencial em relação a mim ” chata”, “desbocada” é que mantenho um relação de afeto, seja
    com pessoas, seja com o que elas fazem, e que tb vem de encontro aos
    meus anseios, dai a que participar, fazer um bate-bola faz parte de estar com o outro, ouvi-lo, trocar, acrescentar e transformar…e para mim isso se chama ” estar vivo”… de pitacos em pitacos é possivel gdes transformações, sejam internas ( nós) e em nosso entorno.E se ficarmos presos ao nosso mundinho particular ou só aquele possivel ao nosso olhar, de que vale estar aqui?

    xiiiii isso deve ser efeito de ” A Peste” do Camus que revi ontem..hahahaha

    abs fraternos,

    ana

  4. Cara Ana, se não fosse pelos leitores como você, que “reclamam” e “são chatos”, por que se haveria de manter um blog? O que ocorreu é que com a mudança, os links extras desapareceram todos e eu nem havia notado. Graças à sua “chatura”, tornei-me consciente e vou tentar consertar até hoje. rde abç!

  5. Olá Sasaki-san,

    hummmm ficou bonito o blog, mas dizem que o ” fregues” tem sempre
    razão, e que o bom fregues é aquele
    que reclama ahahahah…calma dá uma
    avaliada e ve as possibilidades.

    Bem vc tirou a ” seleção”, poxa era ótima, os melhores textos estavam ali, e tb dava prá ir linkando sem ter que pesquisar, senti falta. Mas quem reclama tem que no minimo dar uma sugestão, e alguém “jurassica” como eu, nessas
    coisas modernosas…sofre muito..rs.

    que tal vc fazer um indice por assuntos e agrupa-los.ex; Birmania,
    DL,etc… os assuntos que não se encaixem cria-se um diversos/outros
    ou algo do genero.

    se não for possivel td bem, reclamar eu já reclamei…com o tempo me adapto. E por favor não leve a mal; coisas de leitora assidua…e um tanto chata..rs.

    abçaummmmmmmm

    ana

Comments are closed.