Rumo a Índia

Rumo a India
(26.12.2010)

Relato da Pátchima:

Um pouco da India já estava dentro do avião. Muitos indianos. Conversam muito, se movimentam pra lá e pra cá sem parar. O corredor do avião parecia uma calçada de passeio. Vários tinham seu próprio lanche. Quando abriam os pacotinhos, todos participávamos do perfume de suas comidas. Saímos de Johannesburg às 12h do dia 26 e chegamos em Mumbai 01 h da manhã do dia 27.12. No meio do trajeto as luzes foram apagadas, as janelas fechadas, quem conseguiu fazer de conta que era noite se deu bem. Uma coisa que esse pessoal do avião não economiza é no ar condicionado. Estava um gelo total. E adivinhem quem fez a maior festa com salva de palmas na hora da aterrissagem? Os indianos!!! Já gostei barbaridade dessa gente!

chegada na Índia

A recepção ao nosso grupo não poderia ser melhor !!!! Lembram da Ilha da Fantasia? Pois!!!! No aeroporto estavam nos esperando o Sr. Rakesh e seu filho. Cada integrante do grupo recebeu um colar de flores com direito a fotos individuais ao entrar no ônibus que será a partir daqui o 18º integrante do grupo. Pensam que terminou a ótima recepção? Ao chegarmos no hotel haviam recepcionistas jogando pétalas de flores sobre nós!!! Acreditem se quiser!!!! Simplesmente o máximo. A tal autoestima subiu como balão que se perde da mão de criança!!! Esses indianos souberam muito generosamente recuperar às 02 da madrugada o alto astral de quem esteve horas e horas viajando. Obrigado com força à India!!!

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.