Swedagon e a rede


Na viagem de volta a Yangon, conversando com o ven. Jinabodhi, ele me disse como era importante estarmos conectados uns com os outros, e que o Buddhismo não devia ser visto como uma religião, mas como um modo de vida. Refletindo sobre isso no caminho restante vejo como são coisas realmente importantes. Essa comunhão entre pessoas se torna tão possível por meio do Dharma e qualquer um que já venha trilhando esse caminho por algum tempo sabe bem disso. O Dharma nos une nos objetivos na vida, nos princípios utilizados para viver, no modo como buscamos ver o desenrolar da existência diante dos olhos.


Sem esse dharma sobra o quê? Características pessoais, hobbies, gostos, desgostos e preferências. No Dharma tudo isso passa a ocupar uma posição secundária; é como se houvesse um fio invisível, mas nítido, que transforma pessoas até um momento atrás desconhecidas em companheiros de caminho. Networking é importante. Manter os laços dhármicos em rede e manter em mente que tanto quanto nos mantenhamos fiéis aos princípios de respeito, amizade, consciência e arrefecimento da cobiça, ódio e ilusão, esta rede nos acolhe e nos integra.

Hoje teve uma deliciosa ameixa amarela no almoço. Com exceção disso, um ônibus cheio de monges, um passeio pela maior stupa do mundo (Swedagon Pagoda), visita a alguns mosteiros de meditação, ter aparecido em rede nacional na TV e ter tido a foto com o vice-presidente no jornal oficial do país, nada de não usual no dia. Ainda andando passo a passo, inspirando e expirando, e apreciando o desenrolar do dharma.


fotos by Dhanapala, abril 2010 ~ Swedagon Pagoda, Myanmar

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

7 Comments

  1. Não da para usar outra palavra senão dhamma para toda essa rapida viagem. Então, bom dhamma aí abçs

  2. Quanta verdade, professor!
    Sentida na pele cada palavra!
    O Dhamma tem sido para mim um cimento bem saudável 🙂
    Quanta construção bonita podemos fazer quando nos juntamos em redor dele!
    Abraço, até breve

  3. Lindas Fotos!

    É tão bonito quando nos encontramos em retiros e nos aproximamos sem desconfiança, cientes de que partilhamos dos mesmos desejos e ideais.

    “A amizade é toda a prática…

  4. ei professor! lindo post!!!! gostei das suas palavras, da reflexão sobre budismo como modo de vida.. abs.

Comments are closed.