Um pouco mais de Delhi

Um pouco mais de Delhi
(05.01.2011)

Relato da Pátchima:

Em meio ao fog saímos em direção ao Raj Ghat, lindo lugar onde foi construído um parque em homenagem à memória de Mahatma Gandhi. Sobre o granito preto onde estão seus restos mortais arde permanentemente uma chama e onde também estão gravadas as suas últimas palavras: “Oh! Deus!”. O lugar é muito bonito, com amplo espaço verde, bancos para sentar, passeios por relva a perder de vista. Ótimo lugar para estar.



Em seguida fomos para o Mausoléu de Humayun. Sensacional! Um dos lugares mais lindos que já estive.


Humayun foi o 2º imperador da dinastia mogol que dominou o norte da Índia . Quando ele morreu, a esposa mais velha, Haji Begun, mandou construir este belíssimo mausoléu que além de ser o 1º exemplo da arquitetura mogol na Índia, influenciou diretamente o estilo da grande obra do Imperador mogol Shajahan, o Taj Mahal.





A diferença entre eles é que a construção do mausoléu aqui é toda em pedra vermelha e o Taj Mahal é todo em mármore branco. Vocês não fazem idéia do que é a combinação entre paisagismo e obra arquitetônica aqui!!! A área que ocupavam estes mausoléus era gigantesca. Até chegar ao mausoléu principal (Humayun), vão se apresentando jardins bem cuidados que abrigam mausoléus menores de membros da família, fontes belíssimas, árvores frondosas, portais que vão dando acesso a novos jardins. E lá no final o grande edifício que depois de toda essa pré apresentação que vamos admirando nos arrebata pela grandiosidade, beleza e simetria, domos enormes lindíssimos. O conjunto de jardins, fontes, passeios, flores, árvores, espaço aberto, torna o lugar deslumbrante!


À tarde fomos para um lugar onde se podiam encontrar objetos de todos os tipos, jeitos e tamanhos, vindos de todos os lugares da Índia!!!! Ficamos soltos por lá por 05 horas !!!! Adivinhem???


Talvez tivéssemos que ao menos refletir sobre renúncia, mas acho que não deu tempo. Amanhã deixaremos Delhi e seguiremos para Agra.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.