Uma tradução para metta

Hoje no site do Nalanda, um artigo do Ven. Thanissaro Bhikkhu chamado “Metta Significa Boa Vontade”, traduzido por Isabel Serrano e Pedro Cruz, lá de Portugal, para a Comunidade Nalanda.

O que você faria se uma cobra entrasse em seu quarto?‘ O mestre de Thanissaro Bhikkhu se encontrou nessa mesma situação e resolveu depois de três dias ter uma conversa singular com a criatura. O autor relata que esse encontro o fez pensar sobre o significa real da palavra metta no Buddhismo. Ele questiona o entendimento comum de metta como bondade amorosa, amor bondade, etc, e diz que “a verdadeira felicidade é algo que cada um de nós, em última análise, terá de encontrar por si mesmo, e às vezes mais facilmente quando se percorrem caminhos separados“.

Eis aqui um trecho importante do Karaniya Metta Sutta que expressa o desejo de felicidade de forma simples:

Felizes, em repouso,
que todos os seres sejam felizes no coração.
Qualquer que seja o ser,
forte ou fraco, sem exceção,
longo, grande,
médio, curto,
sutil, grosseiro,
Visível e invisível,
próximo e afastado,
nascido e por nascer:
Que todos os seres sejam felizes no coração.
Que ninguém engane o outro
ou despreze alguém em qualquer lugar,
ou que através de raiva ou resistência
deseje que alguém sofra. Sn 01:08

Ao repetir essas frases“, diz Thanissaro Bhikkhu, “você deseja não só que os seres sejam felizes, mas também que evitem as ações que levariam a um mau karma (pali: kamma), para sua própria infelicidade. Você percebe que a felicidade tem que depender da ação: para que as pessoas encontrem a verdadeira felicidade, têm que entender as causas da felicidade e agir sobre elas. Elas também têm de compreender que a verdadeira felicidade é inofensiva. Se dependerem de algo que prejudique alguém, então não vai durar. Aqueles que forem prejudicados irão, com certeza, fazer o que puderem para destruir essa felicidade. E depois há a simples qualidade da simpatia: se você presenciar o sofrimento de alguém, sentirá dor“.

O Buddha nos diz que devemos pensar, quando somos atacados, caluniados ou feridos, assim: “Nossas mentes não serão afetadas e não diremos palavras maldosas. Permaneceremos com simpatia, com uma mente de boa vontade e sem ódio interior. Continuaremos dirigindo a essas pessoas uma consciência impregnada de boa vontade e, começando com elas, vamos nos manter dirigindo a todo o mundo uma consciência imbuída de boa vontade – abundante, expansiva, incomensurável, sem hostilidade e sem má vontade“.

O Ven. Thanissaro assim conclui que: “Metta é melhor pensada como boa vontade, por duas razões. A primeira é que a boa vontade é uma atitude que você pode expressar a todos sem medo de ser hipócrita ou irrealista.Reconhece que as pessoas se tornarão verdadeiramente felizes, não como resultado do seu carinho por elas, mas como resultado das suas próprias ações hábeis, e que a felicidade da auto-suficiência é maior do que qualquer felicidade que venha da dependência“.

Desfrutem desse excelente artigo no site do Nalanda: Metta Significa Boa Vontade

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.