vendo montanhas à frente


foto de CNoschang

O retiro vipassana aqui na montanha se aproxima do fim. Nestes tres dias pudemos sentar, olhar para os dhammas e começar a ver um pouco do caminho que se abre à frente. Acima, um pouco da visao da sala de prática.

Foi muito bom encaixar-se já no prosseguimento de um outro evento buddhista, pois aqueles que estiveram presentes no seminário buddhista, sentiram o retiro como uma extensao daquele. Do seminário, minha melhor impressao foi o prazer que é estar entre amigos no dhamma, observando a harmonia e cuidado generoso na fala de todos os profesores e alunos que participaram. Nem sempre isso se encontra, mesmo no ambiente buddhista, onde a competiçao, tendencionismo e inveja também fazem das suas, como em qualquer outro ambiente habitado por humanos. Mesmo dizendo-se praticantes do Dhamma/Dharma parece que alguns prezam em manter preconceitos, maledicencias e relacoes de superioridade / inferioridade. Justamente o contrário foi visto nesses dias aqui, onde representantes do yoga, soto zen, zen vietnamita e theravada, puderam mostrar que a amizade no dhamma cria um ambiente de harmonia, que respeita as diferenças mas realça o respeito, a leveza e a sabedoria.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.

2 Comments

  1. Como participante, só tenho a agradecer pelos dias de convivência na Montanha Encantada durante a Conferência Budista. De fato, o clima não podia ser mais amistoso, como o reencontro de “velhos” novos amigos (afinal a maioria estava se encontrando pela primeira vez, mas a sensação que tive é de que foi um reencontro).
    DOMO ARIGATÔ GOZAI MASHITA!
    Abraço,,
    No Dharma,
    Cris

Comments are closed.