Cerimônias Buddhistas – I

Algum tempo atrás, Emerson Z. generosamente traduziu um texto sobre cerimônias buddhistas escrito por Sayadaw U Silananda. Poucos no Brasil estão a par desse tema, então pode ser proveitoso deixá-lo aqui, à medida que passa pelo processo de revisão.

“O Buddhismo é singular entre as religiões, pois desconhece cerimônias comparáveis àquelas das outras religiões. Cerimônias e rituais, elaborados e cansativos na execução, não têm espaço no Buddhismo. Não encontramos nenhum exemplo no Cânone Páli onde o Buddha determina regras e métodos para a execução de cerimônias para os leigos. É deixado para o indivíduo a decisão de executá-las ou não. Ele tem apenas uma coisa a levar em consideração, que sua execução das cerimônias não se oponha aos ensinamentos do Buddha.

Na ausência, portanto, de quaisquer regras governando a execução das cerimônias no Buddhismo, resta ao homem senão seguir os costumes do lugar onde vive, desde que estes costumes não contrariem os princípios do Buddhismo”.