Não Agarrar, Não Morder


Mesmo se não te apegares à bondade que fizeste,
Ela ainda dará bons resultados em retorno.
Mesmo se não te apegares à maldade que possuíste,
A maldade futura é alimentada de acordo com sua natureza.

Não-apego é muito melhor em não morder;
Pode ser quieto, pacífico, assentado e sóbrio.
Tão logo te agarres em algo, isso se volta e morde;
Bom e mal, ambos mordem, isto posso garantir.

Não-apego não é nem um pouco pesado,
Deliciosamente livre de qualquer poder que prenda.
O menor agarrar, impulsiona-te para o buraco
Roendo as raízes e cada fibra do coração!

Poemas Éticos de Buddhadasa Bhikkhu, Fevereiro 2002,
tradução do thai para o inglês por Santikaro
tradução para o português por Ricardo Sasaki