B & C

Sites e revistas católicas não são particularmente conhecidos como locais de oferecimento de uma visão precisa do Buddhismo. Então é bastante louvável o aparecimento deste interessante artigo mostrando aquilo que ambas as tradições têm a ensinar uma à outra. Como o autor diz, e que eu já indicava em O Caminho Contemplativo, em 1995, há muito o que fazer em termos de diálogo interreligioso entre ambas as tradições, tanto em termos de estudo comparado de suas doutrinas (tema de um ciclo de estudos vindouro em Aracaju – SE), quanto em termos dos desafios práticos que cada uma tem enfrentado em seu dia a dia.

E alguém desconfia quem falou: “Eu apareci em meio ao mundo, e me manifestei a eles como carne; encontrei-os todos bêbados, e não encontrei nenhum com sede. E sofri pelos filhos dos homens, pois estavam cegos em seus corações, e não vêem que vazios vieram ao mundo e também vazios partirão dele“?.

Teria sido o mesmo que disse: “Alguns não compreendem que todos nós morreremos um dia. Mas aqueles que assim compreendem têm suas disputas acalmadas“?…

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.