Buddha Cariya 1

Os leitores regulares das Folhas sabem que o ano de 2006 marca o centenário de nascimento do Venerável Buddhadasa Bhikkhu, mestre a quem muito devemos. Nos próximos dias estarei colocando aqui a transcrição de uma palestra do Venerável Paisan Visalo num dos seminários que ocorreram na Thailândia em homenagem a esse grande monge. A tradução foi feita gentilmente por JFurtado.

Usualmente, o ensino do Dhamma é bastante abstrato. Embora seja muito útil, deixe-me lembrar, não nos esqueçamos do Dhamma na forma de história. Histórias, reais ou de ficção, podem inspirar as pessoas a fazer o bem ou a apreender alguma idéia prática. O ensino do Dhamma, quando muito abstrato, só pode comunicar em um nível intelectual. Ao contrário, quando exposto em forma de lendas ou histórias de vida, é poderoso, inspirador e comovente. Histórias também podem verbalizar o inexplicável. Conceitos como mente, natureza última, natureza humana, etc. podem vir a ser entendidos por meio de um processo de personificação.

O livro “Buddha Cariya” de Buddhadasa Bhikkhu, quer seja visto como lenda ou fato histórico, invariavelmente exerce influência, pois proporciona um modelo ou exemplo para ser seguido. Eu comecei a ler o Buddha Cariya alguns meses antes do 6 de outubro de 1976, data da revolta dos estudantes contra a ditadura e o massacre resultante. Embora eu tenha adotado o caminho buddhista da não-violência, fui pego entre uma rivalidade de ideologias esquerdistas e direitistas. Para a ala da esquerda, a não-violência só retarda a revolução, enquanto que a direita não é muito melhor em suas práticas contra o oponente.

Uma parte do livro fala sobre como o Buddha ganha o coração de seus adversários usando compaixão e não-violência. Isto me inspira. Normalmente, quando encontramos pessoas que pensam diferentemente, tendemos a vê-las como inimigas ou rivais. Além disso, se elas tentam nos desafiar, ficamos frustrados e bravos. Buddhadasa pôs uma forte ênfase no fato de que o Buddha nunca teve uma atitude hostil com qualquer um, inclusive aqueles que pretenderam prejudicá-lo.

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.