Mahayana vs. Theravada VIII

Pois é, faz tempo que nenhum tópico novo é adicionado a esta série. Então, continuando a partir desse tópico

O autor, em seguida, dá novamente um salto de interpretação, atribuindo exclusivamente ao Mahayana uma qualidade também presente no Theravada, dizendo “Portanto, enquanto os budistas Mahayana pregam uma magnânima rejeição da salvação pessoal e fazem dela sua meta última, na disciplina Theravada este grandioso esforço é reservado apenas para os mais capazes“.

Note-se que o autor se refere aqui a uma “rejeição da salvação pessoal” como “reservada apenas aos mais capazes” pelo Theravada. Se for isso que ele quis dizer, então ele estaria admitindo que o Theravada também tem um ideal do Bodhisattva, ainda que considere que essa é uma via difícil e para poucos, o que contradiz sua afirmação anterior de que a característica do Mahayana é o ideal do Bodhisattva.

Mas será que o Mahayana supõe que ela seja uma via fácil? Não creio, e duvido que alguém possa encontrar qualquer coisa que sugira que o Mahayana pense dessa forma. Essa é mais uma “meme”, uma idéia (falsa) que de tão difundida se tornou verdadeira para boa parte dos buddhistas. Tanto Theravada quanto Mahayana são unânimes em afirmar que o atingimento do estado de perfeita iluminação é algo difícil de ser conseguido.

Continua aqui

dhanapala

Este é o blog pessoal de Ricardo Sasaki (Dhanapala), psicoterapeuta, palestrante e professor autorizado na tradição buddhista theravada e mahayana, tradutor, autor e editor de vários livros, com um grande interesse na promoção e desenvolvimento de meios hábeis que colaborem na diminuição real do sofrimento dos seres, principalmente aqueles inspirados nos ensinamentos do Buddha. Dirige o Centro de Estudos Buddhistas Nalanda e escreve no blog Folhas no Caminho. É também um dos professores do Numi - Núcleo de Mindfulness para o qual escreve regularmente. Para perguntas sobre o buddhismo, estudos em grupo e sugestões para esta coluna, pode ser contactado aqui.